segunda-feira, 3 de maio de 2010

O dia!


Seria muito difícil escrever melhor esta história, uma história feliz!
Debaixo da quilha, como dizia o velho capitão, está uma estrela!

Sinais por Fernando Alves

Apenas, de centenas, impossíveis de seleccionar hoje, as fotos possíveis!



A chegada a casa!


Que grupo de Amigos!
Cansados, mas felizes!

Fotos. Mário Marnoto, João Vieira, Francisco Paião.

13 comentários:

Paco disse...

Enhorabuena, el barco por fin se encuentra de nuevo en casa despues de pasar una larga temporada preparandose para esta fecha.
Ha sido una satisfaccion enorme haber podido participar en esta aventura
Felices singladuras

Tiago Neves disse...

Foi um grande dia! Um dia para recordar!

Não vejo a hora de entrar a bordo, para ver com mais detalhe o trabalho de recuperação.

Finalmente em Aveiro SMM! Parabéns para a Pascoal e para todos os evolvidos.

Cumprimentos,
Tiago Neves
www.roda-do-leme.com

Finisterre disse...

Fabuloso, ver assim renascer o Sta. Mª. Manuela pela mão que o fez nascer, O BACALHAU !!!

Um BEM HAJA para a Pascoal, que demonstra a persistência e a coragem de levar um grande projecto destes... a BOM PORTO !!!

BONS VENTOS para o SMM!!!

Arthur Carvalho
SV "Finisterre"

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Parabéns ao SMM e a todos os seus Amigos... Agora é festejar condignamente o dia 10 de Maio, pois o nosso SANTA MARIA MANUELA desceu a carreira de construção na Rocha do Conde de Óbidos nesse dia, vão fazer 73 anos...

Luís Miguel Correia

http://lmcshipsandthesea.blogspot.com/2010/05/viva-o-santa-maria-manuela.html

Mar da Palha disse...

Muitos parabéns à Pascoal e a todas as pessoas envolvidas neste projecto que nos faz recordar que Portugal ainda é um país de marinheiros.

Anónimo disse...

Uma palavra de apreço a quem do chão ousa levantar bem alto o nome deste Portugal moribundo, é assim PASCOAL, no empreendorismo empresarial, na inovação tecnológica e na tradição que nós honra como povo, que se deve beber a coragem e olhar em frente, nestes mares revoltosos que se adivinham para a nossa Pátria!
Mais que qualquer palavra de um qualquer politico bacoco, vale a coragem, determinação e ousadia dos que fizeram esta país grande.

Numa hora de dificuldade, nada melhor para mostrar o caminho que estes feitos, recordar estes homens e saudar quem recria e mantem a mémoria da grandeza deste povo, tal qual uma fénix renascida.

Um bem aja do tamanho de Portugal!

Rui Valério

Luis Filipe Morazzo disse...

Gostaria de perguntar ao amigo Paião, se haverá alguma oportunidade de visitar o navio, com alguma previsão? Como eu, deverão existir alguns admiradores do SMM, que vivem longe de Aveiro. No meu caso, gostaria também de poder comparar o navio que visitei há quase dois anos, numa célebre tarde muito chuvosa, com o de hoje que seguramente estará espectacular

Saudações marinheiras

Luis Filipe Morazzo

Joao Quaresma disse...

Fantástico! Parabéns a todos os envolvidos neste excelente trabalho. Ainda existe um Portugal Marítimo!

Laurus nobilis disse...

Parabéns pela vontade, pelo esforço e pela determinação! E já agora, por terem conseguido!!!

Anónimo disse...

Estive envolvido na reconstrução, embora na parte final e na área da propulsão,parabéns pelo empenho de todos e principalmente a quem sempre acreditou que seria possível finalizar um projecto tão ambicioso!!!,mas o resultado final está á vista, para todos os que apreciam obras de arte , esta é uma das 7 maravilhas portuguesas, dignas de ser vista e apreciada!!!!
Fernando Marques

Anónimo disse...

Só me ocorre o seguinte:

MAGNÍFICO TRABALHO! PARABÉNS!

Ramiro Santos

OConscienciaTranquilo disse...

Bem hajam
Quem com muito empenho arte e vontade soube reabilitar a história náutica. Que a mesma sorte protega o Argus. Eu que um dia sonhei ser Piloto do SMM, pelo menos hei-de ter a oportunidade de visitá-lo, e bom seria se estivesse disponivel já na semana em Lisboa ... talvez
A todos que nele navegaram e que nele voltarão a navegar boa sorte.
Um abraço
FJConsciencia Martins

António disse...

Ao ver todos estes trabalhadores em volta de uma carcaça fico a pensar, quem sabe fazer isto e para onde vai todo esse conhecimento se voltámos as costas ao mar?

E pensar na ideia que alguém teve: lembrar-se de recuperar estes dois navios. Pensou no negócio, mas sem saber, trouxe o mar para Portugal.

Espero um dia participar numa viagem destas. Será um encontro com o medo, o respeito pelo mar e a história do povo de Portugal.

Parabéns não é palavra suficiente, é preciso agradecer a todos os que cuidaram destes doentes, desde quem teve a ideia até quem vai navegar estes navios, desde o primeiro que arregaçou as mangas e limpou as feridas, até quem lhe transportou os mastros, o pintou e escreveu o nome; desde quem lixou o casco até quem lhe pôs a fechadura, desde quem lhe dá ordens até quem arreda a escada, desde quem o filmou até quem lhe colocou os cabos, desde quem cozinha até àqueles que seguirão viagem: certo é que não regressam iguais.