sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Com o SMM no coração...

O nosso convidado da rubrica “Com o SMM no coração…” é esta semana o Capitão António Marques da Silva. Fez o curso Geral de Pilotagem Náutica na Escola Náutica de Lisboa e posteriormente o curso de Capitão da Marinha Mercante. Embarcou em vários veleiros de pesca de bacalhau, nomeadamente no Creoula, Argus e Gazela Primeiro.Em 1981 foi convidado para supervisionar os trabalhos de adaptação do lugre Creoula a navio-escola.Está representado no Museu Marítimo de Ílhavo com vários modelos de navios e trabalhos de marinharia. É também autor de diversos livros sobre a pesca do bacalhau, de grande rigor técnico e emocionante estilo literário. Um Homem com o mar no coração e o coração no Santa Maria Manuela.

Qual a importância que atribui à recuperação do lugre Santa Maria Manuela?
Como foi grande a satisfação que senti quando tive conhecimento que o “Santa Maria Manuela” ia começar a ser recuperado! Esta estirpe de veleiros tem colada em si tão grande nobreza de alma que, no meu entender, não podem acabar morrendo aos poucos, amarrados ao cais. Ou recuperados como velhos heróis que se estimam, ou deixa-los ficar no fundo do mar, que tão bem conheceram e com quem partilharam orgulhosamente dias bons e maus. O “St. Maria Manuela” alcançou um amigo que gostou dele e que resolveu dar-lhe uma mão para o ajudar a sobreviver. Como é tão bom ter um amigo!

Quais são as suas expectativas futuras?
A evolução dos trabalhos que tenho vindo a observar, alegram-me e animam-me, porque mesmo pousado nos picadeiros da doca seca, o navio já voltou a sorrir, a quem para ele olhar com atenção. Como estes navios tem alma! Como eles conhecem os seus amigos! Não sei se ele precisará da minha ajuda, mas se assim for, pode estar certo que tem mais um com que contar. Para o futuro que aí virá, eu desejo a este nobre veleiro as maiores venturas. Ao seu novo armador, eu rogo que continue com a coragem, o ânimo e a determinação que o levaram a deitar mão a esta grande obra. Ver novamente este navio aparelhado e armado, saindo a barra, levando a bordo grupos de jovens e de amigos das coisas do mar, será para mim uma grande satisfação. Para eles, estou certo que em nenhum outro lugar é possível receber tão fortes e inesquecíveis emoções e específicos ensinamentos que só o convés de um veleiro pode proporcionar.
Capitão AntónioMarques da Silva

3 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma vez o Cap. Marques da Silva está á disposição para dár uma ajuda; ela é digna de ser aproveitada pois ninguém como ele ama e conhece estes navios. Creio que o SMM também sentirá um certo conforto com a sua presença amiga e assim se recomporá melhor das mazelas que o tempo e o destino lhe infligiram. Para os dois os meus votos de um convívio salutar
que se adivinha.
JM

www.caxinas-a-freguesia.blogs.sapo.pt disse...

Faço minhas as suas palavras, Sr. Capitão, "Como estes veleiros têm alma". Porque o meu avô fez nele 6 campanhas, talvez seja o mais especial lugre para mim, mas os outros... ah os outros que repousam no fundo do mar ou em planos em gavetas à espera que os vão lá buscar. Tivesse eu dinheiro para abrir uma dessas gavetas...

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Palavras cheias de emoção as do Sr. Capitão Marques da Silva, que tive a sorte de ter como Professor de Marinharia na Escola Náutica há já bastantes anos.
O SANTA MARIA MANUELA tem certamente um grande Amigo, tal como o Sr. Capitão foi sempre o melhor Amigo dos seus muitos alunos. E na vida não encontrei muitos professores como este, que sabia ensinar, tinha conhecimentos infindáveis para transmitir e gosto em os partilhar. E que boas as aulas práticas a bordo do seu CREOULA então a aguardar a transformação em navio escola atracado ao Cais de Santos...
Se todos os professores fossem como o Sr. Capitão Marques da Silva, tinhamos certamente um mundo melhor...
Bem haja